Roteiro de 3 dias em Paraty

O que fazer em Paraty?

Paraty é uma cidade histórica que fica no Estado do Rio de Janeiro à 258 quilômetros da capital. A cidade, no período colonial,  era o maior porto exportador de ouro do Brasil.

Considerada Patrimônio Histórico Nacional, Paraty encanta todos os turistas com suas ruas calçadas de pedra pé de moleque que datam da época da colonização.

Paraty já foi considerada como o maior porto exportador de ouro do país, já que de lá saia todo o ouro vindo das Minas Gerais.

Por mais que muitos pensem se tratar de uma cidade pequena e com poucas coisas a fazer isso não é uma verdade. Paraty é rica em cultura, passeios e praias de tirar o fôlego.

Já fomos três vezes à cidade e ainda não conseguimos esgotar os passeios na região!

Se você quer aproveitar bastante o dia aconselhamos que saiam cedinho do Rio de Janeiro, pois embora sejam 258 Km, o trajeto costuma demorar quase quatro horas devido a infinidade fiscalizações eletrônicas que tem no caminho.

Dia 1 – Reconhecendo o ambiente!

No dia de chegada a cidade não aconselhamos comprar nenhum passeio com saída pela manhã, tendo em vista que muitas vezes o trânsito complica e a chegada a cidade acaba atrasando.

Sendo assim, optamos por conhecer uma das praias próximas ao Centro Histórico: a Praia do Pontal!

Caso sua hospedagem seja no Centro Histórico é simples ir caminhando até lá. Basta caminhar com direção ao Canal de Paraty, atravessar a ponte que corta para o outro lado e virar a direita.

A caminho da praia do Pontal!

Chegando a praia você vai avistar alguns quiosques e mesinhas pra sentar!

Praia do Pontal

A água dali não se compara com a cor do mar nas ilhas de Paraty, então não fique desmotivado, vá só pra curtir o resto da manhã e começar a aproveitar a cidade!

cachaças e cachoeiras: uma ótima combinação!

Perto da hora do almoço saímos da praia com destino a um passeio muito comum em Paraty: visita a alambiques/cacharias e cachoeiras!

Nós optamos por conhecer o Alambique Engenho D’Ouro já que ele possui restaurante e também pelo fato de que em frente fica a Cachoeira do Tobogã e o Poço do Tarzan! Ou seja, dava pra fazer um passeio completo sem se deslocar de um lado para outro de carro!

Como estávamos com fome optamos por primeiro almoçar e depois fazer o passeio no Alambique.

O restaurante Engenho D’Ouro é uma delicia, estilo comida de avó e tem um preço super em conta.

Vista do Restaurante

Em seguida fomos conhecer o Alambique e vimos tudo sobre a produção da cachaça e dos licores e ao final ainda fizemos degustação. O melhor de tudo é que você pode experimentar a vontade, todos os sabores que quiser!

Provamos algumas e trouxemos as nossas preferidas pra casa!

Do outro lado da rua fica o marco da estrada real (paraty-cunha) e a calçada dos escravos. Garantimos mais um marco da estrada real em nosso passaporte! 😉

Ali também fica a Igreja da Penha, igrejinha que foi erguida  em cima de uma enorme rocha! A igreja é super diferente por estar em cima da rocha! Aproveitamos para conhecê-la e agradecer por termos feito uma boa viagem!

Partiu Cachoeira!

Já descansados do almoço, subimos a pequena trilha para a Cachoeira do Tobogã e o Poço do Tarzan! Aproveitamos o final da tarde por ali e voltamos ao hotel para nos arrumarmos para o jantar!

Antes do jantar fomos a loja da Paraty Tours que fica bem na entrada do centro histórico para pegar os vouchers do passeio que havíamos fechado para o dia seguinte!

Nosso jantar foi no maravilhoso Casa Fogo, restaurante que usa ingredientes caiçaras e faz a maioria de seus pratos flambados na cachaça! Em breve faremos um post sobre ele aqui, mas uma dica que adianto é que cheguem cedo pois o restaurante é pequeno e muito concorrido!

Dia 2 – Visitando outros cantos de Paraty!

No segundo dia optamos por fazer um passeio incrível e pouco tradicional na cidade: a visita ao Saco do Mamanguá!

Diferente dos passeios de escuna que fizemos das outras vezes que fomos a Paraty, esse é um pouco mais exclusivo, numa lancha que comporta apenas 12 pessoas!

As praias do Saco do Mamanguá são praticamente intocadas devido ao acesso não ser tão fácil e também ao fato das grandes escunas não chegarem por lá.

Além disso, poucas são empresas que oferecem esse passeio. Nós escolhemos a Paraty Tours e o passeio foi incrível! Super Recomendamos!

O passeio sai do Cais de Paraty e leva em média 4 horas e faz três paradas! Nós paramos na Praia do Engenho, Praia do Costa e Praia do Cruzeiro, de onde se tem uma vista lista do Pão de Açúcar de Paraty. Em breve faremos um post sobre esse passeio!

As três paradas são incríveis, saímos de lá já querendo voltar!

tarde e noite no centro histórico

Voltamos para cidade já na hora do almoço! Saindo do pier paramos na Igreja de Santa Rita de Cassia, simbolo de Paraty! A igreja é um ícone da cidade, então SEMPRE passamos por lá!

Como nossa pousada era bem no Cais voltamos para um banho rápido e corremos para o almoço no Casa Coupe!

O Casa Coupê é um tipo de bar retrô super fofo e bem decorado! A comida lá não é cara e tem pratos do dia e almoço executivo durante a semana! Lá também são servidos hambúrgueres e petiscos!

Após o almoço demos uma boa caminhada pelo centro histórico e a tarde  paramos na Kopenhagem do Centro Histórico para um café! (é isso aí mesmo pessoal abriu uma filial na cidade!!!!)

A noite saímos para mais um passeio no centro histórico! Eu não me canso de rodar por aquelas ruazinhas de pedra olhando cada cantinho!

Era dia de Nossa Senhora dos Remédios, a padroeira da cidade. Tinha uma festa acontecendo na praça com muitas barraquinhas e shows.

No jantar tentamos ir no Margarida Café, que já conhecíamos,, que é um restaurante fofo e com música ao vivo, porém estava tão cheio que desistimos e optamos por voltar no Punto Divino, italiano que também já conhecíamos, mas que dessa vez não nos agradou tanto quanto na primeira.

Dia 3 – Um Bate e Volta em Trindade!

Trindade é uma vila de pescadores que fica em Paraty. É um bairro de Paraty que fica cerca de 30 Km de distância do Centro!

O local é bem simples, se resume praticamente a uma rua.

Em final de semana e feriados prolongados a dica é: CHEGUE CEDO! São poucos estacionamentos e eles lotam e forma um engarrafamento que praticamente impede de entrar na vila!

Trindade possui várias praias, todas acessáveis por trilhas.

Visitamos a Praia do Cachadaço e a Praia do Meio. Infelizmente não conseguimos chegar a piscina natural do Cachadaço, pois o mar estava batendo, então acesso de taxi boat não estava chegando e a trilha estava lotada devido ao feriado!

Chegamos a praia do cachadaço por um trilha de terra batida, reta, sem subidas e curtinha! Lá existem alguns ambulantes em banquinhas vendendo comida e bebidas!

De lá pode se pegar o barquinho para as outras praias (do meio e cachadaço)! Devido ao mar optamos por fazer por trilha!

Assim que chegamos resolvemos ir logo para visitar a praia do meio e a piscina natural, tentando evitar o tumulto.

Fizemos a trilha até a praia do meio e vou fazer algumas considerações rs! A trilha não é fácil, mas dá para fazer! Eu que sou atolada consegue fazer, lentamente, e saí intacta! rs

Ficamos por um tempo na praia do meio vendo se o mar melhorava, como não melhorou optamos por tentar a trilha.

Essa já do inicio assusta pois você tem que passar pelas pedras. Dali desistimos, esta muito cheio e tivemos receio de tentar! Vai ficar pra próxima curtir a piscina natural! 🙁

Voltamos então para a praia do cachadaço e ali ficamos curtindo até a hora do almoço quando voltamos para Paraty!

Mais uma tarde de passeios no centro histórico!

Voltamos a Paraty e almoçamos no Oui Paraty, restaurante francês incrível e com preço justo!

Comemos uma galhete tipicamente francesa com salada e AMAMOS! Vale a pena visitar no almoço ou no jantar!

Após o almoço tomamos um sorvete na sorveteria finlandês e fomos caminhando pelo centro histórico até o final, no mar (rua fresca)!

Lá passamos pela igrejinha de Nossa Senhora das Dores que pra mim é  uma das mais lindinhas dali!

Voltamos margeando o Canal e posso dizer que é um passeio delicioso, caminhar pelo canal, sentar num banquinho e sentir a brisa e a calmaria daquele lugar!

Atravessamos a Ponte no sentido praia do Pontal a caminho do Forte de Perpétuo Socorro um lugar de onde se vê Paraty do alto e um por do sol lindo!

Até forte tem que dar uma subidinha, então vá com um sapato confortável! É possível o acesso de carro, mas optamos por fazer a pé e curtimos muito o passeio!

Com o sol já caindo descemos e fomos a procura de um café. Achamos o Café Pingado, lugar super fofo com mesinhas na rua!

Ali paramos e esperamos a noite cair para voltar para o hotel!

A noite optamos por jantar no restaurante Refúgio, a beira do cais de Paraty!

O clima do restaurante é a cara de Paraty. Musiquinha de fundo, luz de velas e lounges com ombrelones espalhados pela rua de pedra, com vista para o cais e uma lua de fazer inveja! (falaremos mais sobre ele em breve)

Fechamos a noite por lá e voltamos para o hotel pra descansar pois no dia seguinte era dia de pé na estrada!

É pessoal! Espero que tenham gostado! Qualquer dúvida é só chamar!

Espero que tenham gostado do nosso roteiro!!! Qualquer dúvida deixem aqui nos comentários! Será um prazer responder!!!

Não deixe de nos seguir no Instagram para acompanhar nossas dicas em tempo real!

Siga também nossa página no Facebook!

 

4 respostas para “Roteiro de 3 dias em Paraty”

  1. Boa tarde,
    Todo este roteiro vocês realizaram de carro, ppr exemplo até a ia ao alambique?
    Os estacionamentos são acessíveis, ou deixar o carro na rua é uma boa opção?
    E referente ao paraty tour vocês compraram o passeio na loja ou pelo site?
    Obrigada pela atenção.

    1. Olá, tudo bem?
      Fizemos tudo de carro e a parte do centro histórico a pé!
      O alambique fomos com o carro e tem um estacionamento bem em frente, onde fica a igrejinha e a entrada para a cachoeira! É bem espaçoso o estacionamento e custou 10 reais e podia ficar o dia todo!
      Caso você se hospede fora do centro histórico e precise ir ao centro de carro, dependendo da época, fica bem difícil achar vaga e os poucos estacionamentos que tem são caros! E pra estacionar na rua tem que ter muito cuidado, pois o povo sai parando em lugar que é proibido e eles dão multa em todo mundo.
      Mas se for com relacao ao alambique é super de boa de estacionar! Vale mais a pena que pagar passeio pra isso, ao nosso ver.
      bjs e qualquer dúvida pode chamar aqui!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *